• Stenio Moura

É só trabalho?


Na minha trajetória no Mundo Corporativo, não foram poucos os dias que estava triste no trabalho por inúmeros motivos e algum colega de trabalho ou amigo veio e me disse:


"Relaxa Stenio, é só trabalho”


Minha indignação em aceitar essa frase era comigo mesmo.

O pensamento que mais martelava na minha cabeça era: "Não pode ser. O lugar que passo pelo menos 8h do meu dia, não pode ocupar uma importância tão superficial. Não tem sentido pra mim”


Por causa disso, minha busca foi incessante. Mesmo.

Troquei de emprego e ambientes várias vezes. De produtora de áudio para empresa de varejo, de empresa de varejo para indústria, de indústria para agência de promoção e eventos, de agência de promoção e eventos para indústria de novo, de indústria para agência de promoção, de agência de promoção para agência digital, até chegar aos dias de hoje. Autônomo e empreendedor.


Eu sei. Você deve pensar: "Stenio, então só quando eu for autônomo que eu conseguirei de fato não encarar mais o trabalho como "é só trabalho"?


Creio que não.

Simplesmente porque acredito que empreender e trabalhar por conta própria não é a única opção.

Essa é uma opção entre tantas outras que só faz sentido se fizer sentido pra você.

E é daqui que quero te falar o que faz o trabalho não ser "só trabalho".


Quando encaramos qualquer tipo de trabalho como "só trabalho", há alguns indícios nessa frase que gerarão posturas condizentes com ela.


1. Você não se importa com o lugar

2. Você não gosta com o que trabalha na maior parte do tempo (seus afazeres)

3. Você não vê sentido no que você faz no seu trabalho

4. Provavelmente você não tem uma relação tão boa com a liderança

5. Provavelmente o lugar que você trabalha e/ou o tipo de trabalho que você faz conflitam com os seus valores e propósito.


Embora tenho listado os itens de 1 a 5, não significa que o 1 é o primeiro a ser tratado. Simplesmente porque os 4 primeiros itens são a febre. A causa efetivamente é o Item 5. Seu propósito e os seus valores.


E mesmo que você pense, "Lá vem mais um falar de propósito", eu quero mencionar aqui a excelente frase do Professor Mário Sergio Cortella, quando ele diz que: "Uma vida com propósito é aquela em que eu entenda as razões pelas quais faço o que faço e pelas quais claramente deixo de fazer o que não faço.”


Você já se fez essas perguntas:

- "O que eu realmente gosto e quero fazer?”

- "Se nada me impedisse. Nem medo, nem dinheiro e nem nenhum tipo de julgamento, o que eu gostaria de fazer da minha vida profissional?”


Pensar nisso é morar mais em você e começar a perceber o que faz sentido pra você.

Vida com propósito é vida com sentido.

Trabalho com propósito é um trabalho que faça sentido pra você.


Sentido em relação àquilo que você valoriza.

Por isso a importância de falarmos de valores.


Gosto de tratar esse assunto pelo seguinte aspecto da vida pessoal.

Você valoriza família? Você pode responder que sim.

E eu te direi: Prove. Me mostre na sua agenda quanto tempo você dedica por semana para sua família.


E não me venha com aquela de: "É pouco, mas é tempo de qualidade.”

O mínimo que se espera é que quando você faça algo, que você faça de corpo e mente presente para ser de qualidade.


O que quero dizer com isso é que para transformar o seu trabalho em algo com sentido para sua vida e dia a dia, você precisa entender quais são os seus 5 a 10 principais valores e colocá-los em uma perspectiva de ranking para que, ao participar de alguma entrevista ou selecionar alguma empresa para trabalhar, você faça perguntas que possam ser colocadas em perspectiva com aquilo que você valoriza.


Por exemplo, se um valor pra você é liberdade e autonomia, você pode explorar na entrevista, ou mesmo avaliar no seu dia a dia, se esse valor é atendido ou não na empresa que você trabalha.


Experimente fazer isso com outros valores como ética, transparência, pontualidade, segurança, estabilidade, entre outros.


Essa auto-avaliação do que você quer te colocará em uma posição de melhores escolhas. E, como você sabe, ser produtivo é fazer boas escolhas de acordo com o que faz sentido pra você e com congruência aos objetivos que você tem.


E tudo começa entendendo quem você é. Seu propósito e seus valores.


Claro que nem sempre você conseguirá preencher 100% dos critérios de propósito e valores dentro de uma organização que você tem pouquíssimo controle sobre o que acontece.


Agora, quando você tem clareza sobre isso, sempre que aparecer uma oportunidade ou você estiver frente a frente com um projeto, você poderá se perguntar:


"Isso me aproxima ou me distancia do meu propósito e daquilo que valorizo?”


Essa pergunta constante te coloca em posição de consciência e essa consciência te fará ter melhores escolhas.


Você que um dia disse "é só trabalho", já teve a experiência de trabalhar com algo que realmente fizesse sentido pra você?


Como foi? Era só trabalho?


Abs

Stenio

0 visualização0 comentário