Buscar
  • Stenio Moura

15 anos em 7 meses


No início de 2004 pisei pela primeira vez na ESPM-SP, como um jovem adulto que não sabia muito bem o que ia encontrar no caminho. No começo achei que me tornaria um publicitário de sucesso (nem sabia ainda da existência do Festival de Cannes e nem os nomes dos ícones do nosso mercado). Confesso que não era um sonho estar na universidade mais renomada do país para o assunto, porém dia após dia aprendia uma coisa nova e isso me fez querer cada vez mais estar no dentro das estratégias de negócios, não importava para quem e por quem. Tanto é que no meio do curso, quando foi a hora, optei por essa especialização.

Confesso também que somente nesse mesmo ano é que tomei gosto por ler e estudar, e isso mudou e tem mudado a minha vida (Em um próximo artigo falarei mais a respeito desse hábito que me fez, inclusive, tomar decisões radicais em 2019).


Mas hoje o assunto é como aprendi lições fundamentais no desenvolvimento da minha carreira em 7 meses, mais do que aprendi nos últimos 15 anos. E essas lições levarei para sempre daqui pra frente.


"A leitura é a chave para abrir qualquer porta do conhecimento e te capacitar expandindo sua zona de conforto"

Lição Nº 1 - Tenha um compromisso com a tarefa


Trabalhei para inúmeros clientes, de todos os tipos que você imaginar (ter a chance de trabalhar em SP e também em Goiânia me possibilitou essas antíteses mercadológicas) e, todas as vezes que tentávamos "dar um jeitinho" na estratégia, ou na criação de alguma ação, e esse "jeitinho" não estava conectado ao propósito maior, ou seja, ao que aquele cliente, empresa, e muito mais, aquele negócio precisava, a coisa desandava. E era assim que conseguíamos entregar projetos e não resultados efetivos. É bem verdade que algumas vezes o resultado vinha, mas nem sempre da forma que havíamos planejado - ficávamos meio sem histórico proclamando que 'tínhamos mais sorte do que juízo' (essa frase foi extinta do meu dia a dia).


Portanto, em primeiro lugar, entenda o que o cliente precisa (não a pessoa física cliente, mas a pessoa jurídica). O que aquele negócio precisa. A partir daí, defina as tarefas que precisam ser feitas, não importa o que aconteça. (Em um dos livros que li recentemente, aprendi que você saberá se está realmente comprometido com a sua carreira e seu desenvolvimento, se não tiver medo de ser demitido antes tomar uma decisão que precisa ser tomada. Essa é a mais pura verdade)


Sim, haverá muitas barreiras (pessoas físicas e jurídicas), mas se comprometa com o que tem que ser feito para alcançar o objetivo definido.


"Faça o que tem que ser feito, a ponto de não ter medo das consequências que podem ocorrer."

Lição Nº 2 - O impossível não existe


Não vou entrar no âmbito da fé, que é um assunto que abordarei em um futuro breve de como ela impacta no desenvolvimento das nossas carreiras. Aqui se trata de esgotar todas as possibilidades e ser propositivo. Lembra do objetivo definido acima? Tem bastante coisa a ver com isso.


Se você sabe o que quer, e sabe o que tem que ser feito, você não desistirá de encontrar uma forma de realizar as tarefas e objetivo. Digo aqui por experiência própria. Em todos os times que trabalhei, mas especialmente no atual na iD\TBWA, temos ido além dos limites visíveis ao primeiro olhar e, por isso, temos presenciado conquistas em todas as áreas (mídia, negócios, criação, tecnologia, estratégia). Ir além não significa trabalhar 12 horas por dia, não significa agir com frases que costumo condenar entre as equipes que lidero como "no pain, no gain", "faca na caveira", entre outras disseminadas por aí. Significa, de novo, fazer o que tem que ser feito, com inteligência, tendo um objetivo claro, e usar a imaginação e os conceitos de Master Mind o tempo todo propositalmente para encontrar novos caminhos. (Para quem ainda não ouviu falar desse conceito de Master Mind, clique aqui)


"Imaginação, Master Mind e uma equipe com foco no objetivo definido"

Lição Nº 3 - Se você quer mudar uma cultura, seja o exemplo


Falamos sobre fazer o que tem que ser feito e também por equipes que se desafiem alcançando o que ninguém imaginava que fosse possível. Ok, mas o que isso tem a ver com cultura? TUDO!


Sim, esses dois comportamentos acima, entre tantos outros, podem fazer uma cultura empresarial mudar drasticamente.


Imagine se todos os colaboradores de onde você trabalha estivessem comprometidos em fazer o que tem que ser feito para alcançar os objetivos dos negócios dos clientes e também do negócio da sua empresa. Ainda, pense como seria se todos usassem o máximo potencial neural para criar, recriar, discutir, acrescentar uns aos outros opiniões, ideias e ações a ponto de, juntos, conseguirmos chegar a esses resultados que colocamos em Key Notes e BPs.


Estou falando de cultura. Sim, porque um tipo de atitude pode ser escrito em meia dúzia de parágrafos, ou em bullet points em "Missão, Visão e Valores", mas na verdade só será assimilado e imitado quando você - presidente, dono de empresa, CEO, CPO, CCO, COO, CBO, CFO.....líder, gestor, coordenador, analista, estagiário, ou seja, todos - estiver em pleno funcionamento aplicando esse tipo de comportamento. É assim que se muda a cultura, dando exemplo.


Você quer ter mais profissionais pró-ativos e cheios de energia na sua empresa? Experimente dando valor a esse tipo de comportamento perante a todos.


Você quer estimular a conversa entre equipes e descentralização de ideias? Experimente formatos novos de conceber projetos e também de organização e estruturas físicas (hotdesking, design thinking, etc).


Você quer mais colaboradores agindo como dono?


Trate-os como dono. Isso vale para todos os cargos. Compartilhe as informações, divida responsabilidades, vitórias, derrotas, anseios. Tenha uma gestão aberta e honesta.


"Você leva uma cultura empresarial para onde quiser por meio do exemplo".

Quem leu tudo isso pode pensar: "Ah, mas isso é fácil falar. Quero ver fazer."


Pois bem, quando resolvi escrever esse texto, pensei bastante em não ser o cara das lições somente. Escrevi tudo isso porque estou aplicando há 3 meses de forma profunda cada uma das lições acima.


Te deixo um desafio.


Comece hoje cada uma delas e me conte nos comentários os resultados que tem tido. Vamos trocar experiências e melhorar cada dia mais a forma como estamos gerindo nossos negócios.

Stenio Moura

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo