© 2023 por SM Comunicação. 

Photo by Philipp Birmes from Pexels

Buscar
  • Stenio Moura

Dá para empreender na empresa? Você decide!

Publicação Original no Meio & Mensagem: https://www.meioemensagem.com.br/home/opiniao/2020/01/28/da-para-empreender-na-empresa-voce-decide.html

A palavra do momento é “empreender”. Quantas pessoas do mercado de comunicação têm saído para “seguir o sonho” de ter o próprio negócio e a tão esperada liberdade de horários e escolhas!


Ninguém ainda conta as grandes dificuldades que os empreendedores encontram nessa jornada.


Tive a oportunidade de conversar um pouco com o Cláudio Kalim que, há três anos, fundou a Tech&Soul e achei superinteressante o ponto de vista dele, principalmente porque não saiu do mercado de comunicação para empreender. Como ele me disse: “Olha, nunca fui tão feliz na minha vida. Poder fazer do meu jeito e conectado aos meus valores faz toda a diferença. Mas tem a parte que ninguém vê também, viu? Você ser responsável diretamente por muitas famílias e ainda ter que cuidar do aluguel do escritório e até o papel higiênico do banheiro te traz um senso de responsabilidade totalmente diferente de tudo que já tinha vivido — é uma outra profundidade —, mesmo nos últimos anos tendo estado no alto escalão nas agências pelas quais passei. O risco é muito maior, sem dúvida e, especialmente no mercado de agências, o desafio é muito alto para convencer os clientes de que vale a pena investir no novo”.


Esse movimento, legítimo, é cada vez maior, e o que mais ouço das pessoas que tomaram essa decisão, recentemente, é que seus últimos empregos não davam liberdade, autonomia, participação na tomada de decisões, entre outros tantos motivos que os fizeram tomar a decisão de sair e ir empreender.


Há quem veja que determinados mercados ou modelos estão acabando e que estamos próximos do fim. Porém, há quem enxergue oportunidade de um novo começo. Faço parte dessa segunda vertente. Não por uma visão romântica sobre o que vivo, mas porque acredito que o princípio da solução está nas pessoas. No final, somos responsáveis pelas mudanças que queremos.


Não vou falar sobre “vestir a camisa da empresa”, e sim vestir a camisa da sua carreira. Também não vou desconstruir o ato de empreender por conta própria, mas sim provar que é possível e vantajoso empreender dentro da empresa — intraempreender.


Vestir a sua própria camisa é o primeiro passo para que todos os envolvidos ganhem e não exista somente uma relação onde você trabalha feito um condenado e a empresa que você trabalha fica rica com isso. Veja o ciclo vicioso e tóxico que essa relação gera e gerará se ficar dessa forma.


Uma das regras básicas do sistema capitalista é que não importa o quanto tempo você trabalha para uma empresa, mas sim o valor que você gera para ela. Quem gera alto valor é altamente reconhecido.


Converse com os empreendedores que saíram do mercado e veja o que andam fazendo. Não vou falar das ações em si, e sim da mudança de mentalidade. O empreendedor precisa realizar, gerar valor para alguém. E isso precisa acontecer o tempo todo, para sobrevivência diária da sua empresa. Ou seja, por necessidade básica, o empreendedor tem que vestir a camisa da sua própria empresa, sempre.


Agora, transportemos essa mentalidade para nossas carreiras corporativas, não importando o tamanho da empresa que você trabalha. Listo a seguir como consegui enxergar a empresa que eu trabalho como o melhor lugar para empreender a minha carreira:


1. Defina um objetivo para sua carreira. Um objetivo detalhado e maior que um simples cargo ou salário. Encontre o que você quer oferecer de valor, não no que você quer “estar”;


2. Conecte esse objetivo a tudo que a empresa que você trabalha faz. Esse simples exercício já fará com que você abra sua mente para uma série de possibilidades que existem na empresa e que você pode se envolver para gerar valor;


3. Seja fiel e consistente nas suas atitudes e ações dentro e fora da empresa. Busque aliar os objetivos da empresa aos seus de carreira e você entenderá que há muitos, basta você querer enxergar. A decisão é sua;


4. A consistência e frequência farão com que as pessoas ao seu redor na empresa (inclusive seus líderes) percebam a mudança e comecem a te reconhecer por isso. Estou falando de processo de crescimento e valor das pessoas em um ambiente de cooperação.


Agora, um alerta. Muita gente, mas muita gente mesmo, vai tentar te parar dizendo que você não precisa trabalhar tanto para gerar valor para uma empresa, sendo que você pode fazer isso para você mesmo e ganhar todos os lucros sozinho. Esses sabotadores vêm de fora, mas também vêm de dentro. Você mesmo, em alguns momentos, vai se questionar se “vale a pena”.


Você decide se vale a pena investir na sua própria carreira ou não.


Seja um empreendedor onde você está e me conte os resultados depois.



Stenio Moura

Business Leader

1 visualização